Eu tenho diabete, posso fazer uma tatuagem?

diabete-tatuagem

Muita atenção é pouco para quem tem diabetes, fazer uma tatuagem sem consultar um médico pode trazer problemas sérios.

Atualmente, tatuagem é algo bem comum entre as pessoas com diabetes, mas alguns cuidados, na hora dessa importante decisão, devem ter atenção especial. Porém muitas vezes fazer a primeira tatuagem, envolve tantas emoções que esquecemos de cuidados importantes.

Você sabia que qualquer tipo de doença, entre elas a diabete, deve ser comunicado ao tatuador?

Aqui no estúdio El cap tattoo, seguimos as normas da vigilância sanitária e antes do procedimento de tatuar, pedimos para cada cliente preencher um Termo de Responsabilidade e Consentimento, no qual algumas informações particulares devem ser escritas e então o tatuado passa  a se responsabilizar por possível  omissão de dados importantes.

Parece simples, mas para muitos é um absurdo, isso porque fazer uma tatuagem é algo muito significativo para as pessoas e para quem tem diabetes, fica difícil de aceitar que talvez não possa fazer uma tatuagem, sendo que já vive com tantas limitações.

Realmente entendo os diabéticos, mas se você omitir que possui diabete, é muito provável que isso possa trazer consequências muito graves, já que a sua cicatrização pode estar comprometida, gerando infecção e danos graves.

Digo isso porque apesar de todos os cuidados em avisar e registrar por escrito  e nesse período, tive uma cliente que demorou meses para assumir que era diabética. E como vivi com ela todas as dores de uma decisão incorreta, considero de extrema importância esse assunto porquê vi na prática uma tatuagem que levou mais de 1 ano para cicatrizar.

Como tatuador já vi e tatuei pessoas com diabetes com muita tranquilidade, o processo é mais lento por conta da dificuldade na cicatrização, mas é possível chegar no resultado se deseja com muita paciencia e acompanhamento médico.

Ou você pode chegar no mesmo resultado dessa cliente que omitiu uma importante informação e passou por momentos muito ruins, com a pele infeccionada e uma lesão enorme no pé tatuado e teve que fazer diversos tratamentos e acompanhamento médico constante, até que enfim a tatuagem cicatrizou e  ficou muito ruim, porque depois de esclarecido o problema tudo o  que queríamos era a pele cicatrizada independente do resultado da tattuagem.

Então  fica a  dica, caso você queira tatuar e é diabético e ou quer  cobrir uma cicatriz com tatuagem , procure um médico especialista e siga as recomendações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *